sábado, 30 de janeiro de 2010

Entrevista com Aluno de Biomedicina

Entrevista com Everton Diniz


1) Com relação à formação, quanto tempo leva-se para concluir o curso?

Everton: Entre 4 ou 5 anos, dependendo das qualificações que o estudante almeja adquirir durante o curso. Geralmente pode-se implantar seu curso fazendo disciplinas e estágios opcionais além de se trabalhar em projetos de pesquisa publicando artigos científicos.


2) Está cursando qual semestre?

Everton: No momento o sétimo ( penúltimo).


3) Qual faculdade estuda?

Everton: O primeiro ano fiz na Unimonte em Santos, ótima faculdade. Depois me transferi para a UniVap em São José dos Campos, onde concluirei meu curso.


4) Você acha que o mercado de trabalho é bastante vasto para este profissional?

Everton: Acho, sem dúvida alguma, são mais de 35 áreas para se especializar.


5) Você acha que no Brasil é fácil ser biomédico?

Everton: Não. A minha opinião não diverge da maioria, acho que o biomédico além de sofrer preconceito, não tem nenhuma área exclusiva. Essa situação é bastante desconfortável, e o conselho a meu ver não parece ser muito eficaz na luta por conseguir concursos públicos. O da marinha por exemplo, é um insulto. Eles colocam um adendo somente dizendo que biomédico pode fazer e nos dão a mesma prova que dão para os concorrentes de farmácia com ênfase em analise clínica. É um fato que apesar de não termos uma área exclusiva, a análise clínica é suprema na biomedicina, e nenhum outro curso de graduação tem tantas horas dedicadas exclusivamente a isso.


7) Você imagina que terá grandes oportunidades de emprego após a formação?

Everton: Acho isso bastante possível. Como pretendo continuar estudando, fazer estrictu sensu, latu sensu e doutorado, não vejo grandes dificuldades em conseguir um trabalho que me agrade. No caso, muito me interessa a carreira de professor universitário, além da de analista ambiental.


8) Como você escolheu o curso?

Everton: Estava em busca de um curso onde eu pudesse realizar pesquisas, tentar descobrir curas, tratamentos entre outros. A biomedicina, em sua vertente de pesquisa, atende significativamente esse meu objetivo.


9) Como você conheceu a profissão?

Everton: Eu descobri a biomedicina na internet, através de um blog como este.


10) Teve algum momento especial que fez você ter certeza de que biomedicina é o que você quer na vida?

Everton: Sim. O primeiro ano de biomedicina é muito interessante. Senti isso o primeiro ano todo.


11) Quais são as principais dificuldades enfrentadas no curso?

Everton: Eu nunca tive problemas com as matérias do curso, além da freqüência nas aulas ( gosto de estudar sozinho, e não de ir a aula). No entanto, geralmente os estudantes costumam ter dificuldade em química geral, físico química, química orgânica 1, anatomia 1 e 2 ,bioquímica 1 e 2, biologia molecular e as vezes em imunologia 1 e 2 e imunologia clínica. Os livros são caros, mas sempre os encontrei nas bibliotecas e na internet para download.


12) Qual a maior satisfação que você tem ao estudar o curso?

Everton: O poder que a biomedicina me deu é minha maior satisfação. Hoje sou capaz de cultivar microorganismos, de clonar bactérias ( o principio da clonagem é o mesmo para uma bactéria, uma ovelha ou um homem), sei exatamente o que significa as informações das embalagens dos alimentos e para que serve cada nutriente daqueles. Sei fazer programas de exercício físico, dietas, posso dar orientações e esclarecimentos sobre o funcionamento do organismo, de fármacos, tóxicos, cirurgias, patologias entre outras coisas. Temos um conhecimento teórico bastante pavimentado sobre tudo o que envolve o corpo humano.


13) As pessoas costumam confundir muito a biomedicina com a medicina. Qual é a principal diferença?

Everton: Sim, confundem. Eu diria que a biomedicina tem o conhecimento teórico sobre o homem. É como se fossemos um médico teórico, mas não aprendemos praticas invasivas ou cirúrgicas e isso nos diferencia dos médicos. Os médicos aprendem certas coisas com maior profundidade que os biomédicos, por outro lado eles não sabem o mesmo que nos sobre exames e microorganismos e talvez até genética. Entendam, estou me referindo a uma comparação entre um graduando de medicina com um graduando de biomedicina. No entanto, no geral os médicos sabem tudo o que sabemos ( hora com mais profundidade, hora com menos profundidade que nos), já nos não sabemos tudo que eles sabem.


14) Você acha que os biomédicos são bem remunerados? Existe uma grande diferença de salário entre as áreas de atuação deste profissional?

Everton: Acho que a remuneração é adequada. Apesar de ser baixa, temos de levar em conta a lei de oferta e procura. O ganho do biomédico somente irá aumentar quando ele tiver uma área onde somente ele possa atuar. Existem áreas que pagam bem, ou que dão autonomia, oferecendo salários acima de 4 mil reais.


15) Quais áreas seriam essas?

Everton: Além da perícia criminal, temos as seguintes áreas: Perfusão extra-corpórea, bromatologia, imaginologia e análise ambiental.

8 comentários:

Mi disse...

Angelica, parabéns pelo blog.
Maravilhoso encontrar um conteúdo tão bom em um só lugar, seu blog é recheado de informações. Estava em dúvidas quanto ao curso, queria muito cursa-lo mas pessoas me diziam que não tinha campo de trabalho, agora vou mostrar a eles as 33 areas para um Biomédico.

Beijos

giovana disse...

O seu blog é um exemplo, parabéns!

Tirei todas as minhas dúvidas sobre
a biomedicina, e pretendo cursá-la.

Obrigada.

JCarlo S disse...

Parabens pela entrevista e pela visao do futuro biomedico, indico tambem www.twitter.com/bio_medicina.

BIOMEDICINA UNIMONTE disse...

ANGELICA PARABÉNS PELA BRILHANTE IDÉIA DE DIVULGAR A BIOMEDICINA DE FORMA JOVEM E INOVADORA.

BIOMEDICINA UNIMONTE disse...

ANGELICA PARABÉNS PELA INICIATIVA DE DIVULGAR NOSSA PROFISSÃO DE UMA FORMA JOVEM E INOVADORA. PARABÉNS

Angélica M. Espinosa disse...

Obrigada pelos elogios

Jane disse...

Pretendo fazer esse curso e queria saber das dificuldades maiores encontradas nele..

Muito boa a entrevista!

Leticia Galvao disse...

Qual especialização eu faço para trabalhar na área criminal?!