sábado, 10 de outubro de 2009

Experimentos com Animais de Laboratório

Animais de laboratório são exclusivamente usados em experiências científicas e teste, para comprovar a eficiência de produtos, tais como as vacinas, medicamentos ou outros tratamentos. Este, com certeza é um assunto que gera muita polêmica, mesmo sabendo que estes animais podem trazer muitos benefícios para toda a humanidade, existem muitas ONGs que lutam contra o uso destes animais em pesquisas Eles costumam a ter os seguintes argumentod: O que nos dá o direito de usar animais? Para muitos é evidente que existe um preconceito entre as espécies.

Devido a falta de informação, e a imagem que a mídia passa para o público em geral são sempre de cenas ruins, são estas imagens mostradas publicamente que despertam uma grande fúria para as associações protetora dos animais. Muitas ONGs acham completamente antiético colocar animais indefesos em um constante sofrimento, que foram roubados de seu meio natural para serem colocados em gaiolas, sendo usados para experimentos que muitas vezes são muito dolorosos e sem anestésico, pelo fato de tentar não interferir no resultado final.
Mas nos experimentos com animais não só levam a questões ruins, mas possuem seus aspéctos positivos em relação a ciência, principalmente para a medicina e a medicina veterinária. O grande avanço da fisiologia e da fisiopatologia que temos hoje, foi com certeza devido a experimentação com animais, e muitas inovações incorporadas aos cuidados em saúde humana poderiam não ter sido possíveis sem a prática com os animais de laboratório. São as pesquisas que trazem esperanças para os seres humanos. É evidente que essas pesquisas com animais trazem muitos benefícios para a população em geral.
De fato, os animais de laboratório devem ser usados sim, desde que obedeça as leis, pois realmente é necessário.
Na revista Galileu, maio de 2008, destaca a prática de animais sendo usados em pesquisa de cosméticos, nesta pesquisa era usado o coelho até a perda completa da visão, em 1980 o Jornal New York Times coloca em destaque uma página inteira com a frase: "Quantos coelhos a REVLON cega em nome da beleza?" Este artigo gerou muita polêmica, com certeza muitos não acham isso ético. Atualmente pesquisas na área de cosméticos não estão mais sendo feitas em animais.
Deixar animais sofrendo em nome da beleza, é completamente diferente, para a maior parte das pessoas, mas usar estes animais para aliviar o sofrimento humano e curar doenças é bem diferente.
Atualmente os experimentos estão sendo planejados para evitar estresse, dor ou sofrimento desnecessário aos animais. A escolha dos delineamentos experimentais deve selecionar aqueles que utilizam menor número de animais, que envolvem menor grau de sensibilidade neurofisiológica, ou seja, causam menor dor, sofrimento, estresse e prejuízos futuros.
É importante saber que em grande parte, os resultados da experimentação animal justificam a sua utilização em pesquisa. Assim, do ponto de vista ético, ainda que esses resultados não sejam significativos, a sua comunicação é crucial. Resultados válidos e precisos fornecem informações úteis para a decisão sobre os tratamentos que devem ser levados adiante em ensaios clínicos. Vários métodos já estão disponíveis para avaliar a importância da pesquisa com animais, e talvez, o melhor modo de produzir evidências seja a revisão sistemática dos estudos com animais.

Todos os produtos como medicamentos, alimentos e vacinas precisam ser testados para se verificar se eles são eficazes para o que se destina e se eles não possuem algum componente que possa prejudicar a saúde das pessoas. Os testes são feitos através de uma amostragem de lotes produzidos para que assim se possa diminuir ao máximo o número de animais utilizados, usando a ética.
O grande problema entre os defensores dos animais, é que a maioria deles querem o fim total das pesquisas feitas em animais. Para isso seria necessário a substituição dos animais por outras alternativas, como culturas celulares in vitro, modelos computadorizados, simuladores e até placenta humana. Esta polêmica não se baseia mais numa atitude meramente sentimental e caridosa em relação aos animais indefesos, luta-se contra a ciência ultrapassada, que ainda faz uso de animais em suas pesquisas.
Foto de Auriléia Britto
Mas não são todos os problemas que podem ser identificados com estudos in vitro, identificar se uma substância é cancerígena está completamente fora do alcance entre muitos outros estudos que necessariamente dependem do uso de animais.
Hoje, essa técnica de substituição de animais de laboratório é usada muitas vezes. Vários animais eram eutanasiados anualmente nas aulas de medicina, atualmente algumas universidades adotaram outro recurso, é o caso da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) está, desde 2002 a instituição de ensino usa ratos inteiramente de PVC e podem ser reutilizado milhares de vezes, este animal permite cerca de 25 técnicas diferentes de microcirurgia.
Os animais de laboratório são importantes, ainda dependemos deles, é impossível substituir eles. Pense nas milhões de mortes que foram evitadas graças a utilização de animais de experimentação. Tratamentos para hipertensão arterial, câncer, doenças de Parkinson e Alzheimer, doenças parasitárias e infecciosas, a grande descoberta das vacinas contra a pólio, sarampo, difteria, tétano, hepatite, febre amarela, anticoncepcionais, diuréticos e muitos outros, isso tudo é graças a esse tipo de pesquisa. Porém é difícil de dizer quem está com razão e o que vem a ser ética nas pesquisas.

*Texto de minha autoria: Angélica Martins Espinosa
Este texto está protegido por direitos autorais, portanto NÃO COPIE, a reprodução deste texto é crime! lei do direito autoral!!!*
Obs: As duas primeiras fotos são de autoria desconhecida

11 comentários:

Nathalia disse...

olá, eu passei para biomedicina e estou com duvidas se é mesmo a minha praia..rsrsrs mas eu gostaria de saber se na faculdade de biomedicina tem aulas de vivessecaçao na grade???
parabens pelo blog

menina disse...

Eu sou contra isso!! Animais sao da natureza!! Se nao fosse pelos animais a natureza nao existiria...

Gisele Escobar disse...

Há controvérsia em relação a real necessidade de testes feitos com animais. Milhares de animais morrem a cada e não há comprovação de sua real relevância. Acho que seres humanos tem na sua natureza a necessidade de causar dor a outros seres (e dão a desculpa que é pelo bem da humanidade).

Daniella disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fer_TokioHotel disse...

Pra mim fazer testes em animais é uma besteira porque só vai haver certeza dos efeitos causados em seres humanos testando neles próprios e não em seres vivos que não tem direito de escolha e nem capacidade pra se defender.
Eu aposto como esses animais dariam tudo pra não passar a vida presos em jaulas e sofrendo.
porque pra mim todo ser vivo tem o mesmo valor e se é cruel deixar um humano preso por uma vida inteira dentro de uma gaiola também é cruel para um rato, um cachorro, um coelho e até mesmo pra um macaco.

Pikachu disse...

eu acho possivel a ciência avançar sem o uso de cobaias, pois já li em certo lugar que se nós, humanos ,somos tão iteligentes, criamos tantos robôs com sensores que simulam o olfato, paladar isso e aquilo, pq não nos concentramos em avançar em tal coisa? Pq deve-se ao fato de que é bem mais barato e fácil testar em animais inocentes que nem podem reclamar da crueldade que fazemos? tb garanto que esses animais dariam tudo pra não passar a vida presos em jaulas sofrendo.RESPEITO, é o que falta. Só pq somos mais evoluidos que eles nao temos o direito de fazer isso.

eu sei que isso é de 2009, mas nao pude ficar "calada" ao ler isso.

Galeria dos Gifs disse...

PORQÊ VOCS NÃO EXPERIMENTÃOO NA MÃÃEE DE VCS ? TALVEZ ELA GOSTE O MESMO TANTO QUE ESSES POBRES ANIMAIS , SEUS COVARDES !

Stephane Reis disse...

Olá,eu sou estudante de química e seu cm os animais são necessários nas experiências,mas ainda assim sou contra, e defendo a causa de que esses experimentos deveriam ser feitos em humanos que concordam e são voluntários para isso,pois os animais não tem escolham e sofrem por causa do avanço da ciência.

Adriana disse...

Então por que vc não se oferece como voluntária para pesquisas em laboratório?! Ãh? Eu faço medicina e seria ótimo testar um monte de coisas em humanos pra saber os reais efeitos. Afinal, segundo vc diz: De que importa a dor se é tudo em nome da ciência, não é mesmo?
Vc é simplesmente uma pessoa extremamente covarde e insensível que não deve entender absolutamente nada de terminações nervosas, porque se entendesse, e tivesse um pingo de sentimento, saberia da dor que esses animais sentem durante esses experimentos e se sensibilizaria...
Vc é ridícula!!

Recebo disse...

Oi Angélica.

Não vejo fundamento para tantas críticas em cima de vc.Pois vc fez uma narrativa e não uma defesa egoísta,como apresentaram aqui.Acho que vcs biomédicos deveriam direcionar o estudo,para acabar com esse método de vez,ai está o avanço.Não somente estudar,acomodadamente,sem pensar em soluções que possam gerar maior admiração na profissão.

sheila disse...

oie...sou estudande de veterinaria...e sou a favor de uso de animais de laboratorio...
pq nao a metodos alternativos pra determinados assuntos...
a vet é muito atrasada em relaçao a medicina devido ao nao uso de animais de laboratorio....tem doençao e lesoes que nao existem curas devido essa etica.....por exemplo...nosso estudo de sistema nervoso central é muito precario em relaçao a medicina...pq casa animal tem uma anatomia diferente....e a a utilizaçao de cobaias humanas na africa ....
onde nao tem leis de proteçao a favor da populaçao....